sábado, 28 de março de 2015

Transparências

A lua  e eu
Tania  Maria Porto (15/12/2004)
 
A lua minguante, 
eu crescente.
A lua nebulosa,
eu aparente.
A lua cheia,
eu vazia.

A lua se escondendo,
eu me encontrando
Encontro de mim,
encontro do outro.

Lua que inspira
Lua homem,
Lua mulher,
Lua certeza.
Certeza que se esvai
nas mudanças porque passo.

Mudanças... metamorfoses da lua,
Metamorfoses de mim.
Metamorfoses da lua que me vê                                    
De mim que me vejo na lua.

E eu, estou na lua?
Às vezes, nem eu me encontro em mim.
Parece que estou na lua.

Eu que canto, pinto, danço, brinco.
Brinco com a lua!

Eu quero a lua!
Lua (in)certeza, lua (dis)tante, lua (trans)formação.
Lua que brilha dentro de mim.















Escolha minha, obra da Meg





Flores.. mais flores... e outros tantos figurativos












Não me mexo   (Tania Porto, nov. 2014)

Não me mexo para não espantar
o canto dos pássaros,
o perfume das flores,
a magia do sol.

Não me mexo para não perder
a calmaria do vento,
o aquecimento da alma,
a química da natureza

Não me mexo para não esquecer
a pureza do instante,
a serenidade do viver
e a bondade de DEUS.

















































As primeiras telinhas ainda insegurança